5 de Abril, 2024

Campanha Relativa ao Dia da Mulher Moçambicana

by Fernanda Lobato


Desafios das Trabalhadoras de Sexo na Prevenção ao HIV em Moçambique

Sabias que! A faixa etária mais predominante das MTS( mulheres trabalhadoras de sexo) é dos 15 aos 18 anos, mostrando o início precoce do trabalho de sexo, tal característica concorre com o
nível de escolaridade baixo ou inexistente.

Os dados também evidenciam que muitas mulheres estão a aderir ao trabalho de sexo na rua de Bagamoyo, e (48%) delas trabalham há menos de um ano.

O ambiente estrutural e
comportamental apresenta vários desafios, uma vez que o trabalho de sexo acontece em espaços que possibilitam violência física e sexual e, muitas vezes, limitam o
acesso ao uso do preservativo.

O consumo de álcool é preocupante, deixando as MTS mais vulneráveis e sem capacidade de discernimento, deixando-as vulneráveis a propostas de relações sexuais desprotegidas, na promessa de um pagamento maior que o habitual.

Há relatos, por parte das MTS( mulheres trabalhadoras de sexo), de ações de comunicação em saúde, porém há ausência de uma estrutura funcional das redes de MTS no local.

Diversos organismos internacionais da área da saúde, definem MTS como sendo mulheres, acima dos 18 anos de idade, que trocam serviços sexuais por dinheiro ou bens regular ou ocasionalmente (MISAU, 2016).

Na realidade, um estudo comprovou que parte significativa das mulheres que fazem trabalho de sexo, encontram-se abaixo dos 18 anos.

Tal informação é alarmante e obriga a uma reflexão profunda frente às questões ligadas à saúde e justiça.

https://dialnet.unirioja.es

16 views